Machu Picchu: Novas regras

Cidadela de Machu Picchu
Cidadela de Machu Picchu

Desde o primeiro dia deste mês já começaram a valer as mudanças para quem pretende conhecer uma das mais incríveis Maravilhas do Mundo. Com a preocupação de um turismo mais sustentável e claro, a preservação de um dos lugares mais mágicos da Terra, o Ministério da Cultura do Peru instituiu novas regras para visitar Machu Picchu e estas começaram a valer a partir de 1º de julho de 2017.

As medidas foram adotadas visando a preservação do local, pois dos 2500 visitantes/dia, mais de 70% visitavam o local na parte da manhã, provocando grande congestionamento, erosão e dificultando a adoção de medidas de preservação e conservação da cidadela.

Mas afinal, o que mudará?

1– Não é mais possível comprar um bilhete de entrada que seja válido para o dia inteiro. Agora será necessário optar pelo turno da manhã (6h00 às 12h00) ou pelo turno da tarde (12h00 às 17h30). Pois é, não poderemos mais passar o dia todo lá.
Outra coisa importante é que os horários de subida à Huayna Picchu não mudaram, então se você pretende visitar a montanha, deixe o teu ingresso comprado para o primeiro turno.

2– Não será permitido o reingresso. Segundo o que consta no artigo 16, “o visitante deve cumprir sua visita e percurso dentro de qualquer um dos turnos estabelecidos. Não será permitido o reingresso à llaqta de Machu Picchu, salvo por razões de força maior ou caso fortuito”. Antes havia o reingresso, que era quando você podia sair da Cidadela para ir ao banheiro ou comer e tomar uma água e depois voltar, mas agora acabou. Uma vez que saia, não poderá mais voltar, mesmo que ainda esteja dentro do seu turno de visitação.

Ok, mas tem duas interpretações neste artigo. A primeira e mais tensa é que você não poderá sair para ir ao banheiro, comer ou comprar água, visto que não há toaletes e nem postos de venda dentro da Cidadela. A segunda e um pouco mais ok é que se você comprar seu ingresso para o primeiro turno e chegar às 11h30, obrigatoriamente terá que sair de lá às 12h.

3– Obrigatoriedade de entrada com guia. O artigo 17.1 estabelece que “para entrar na llaqta (povoado) de Machu Picchu, os visitantes deverão portar seu bilhete de ingresso, seu documento oficial de identidade e estar acompanhados de um guia de turismo”. Ou seja, a partir do dia primeiro de julho todos os visitantes agora devem estar acompanhados por um guia turístico (e não vale você ser formado em turismo, sorry hahaha).

É possível contratar o guia na hora ou até mesmo vir com ele de Cuzco ou Águas Calientes, como já era feito. Poderão ter no máximo 16 pessoas para cada guia, caso você contrate o guia na hora lá na entrada, mas não sei como vai funcionar, pois provavelmente haverá filas enormes. Junto com a obrigatoriedade do guia, vem o fato que não é permitido ao visitante se afastar ou mudar de grupo, “ficando para trás” para aproveitar um pouco mais.

4– Exigência de documento. É necessário apresentar junto ao ticket de entrada, um documento oficial de identificação. Os documentos válidos para o Ingresso a Machu Picchu são: carteira de identidade original (com menos de 10 anos de emissão) ou passaporte com validade mínima de 6 meses.

5– Circuitos de visitação fechados. Pois é, não podemos mais andar livremente por onde der na telha, vivendo total e plenamente a magia do lugar.

Foram instituídos três circuitos de visitação, com duração de 2h a 3h, dependendo do circuito escolhido. Lembrando que se comprar o ticket para o primeiro turno, é possível combinar o circuito com a subida a Huayna Picchu ou à montanha Machu Picchu. Os circuitos são:

Circuito 1:  Subida à parte alta da cidade e visitação completa da parte baixa. Duração estimada: 3h.

Circuito 2:  Visitação completa da parte baixa, apenas. Duração estimada: cerca de 2h30.

Circuito 3: Visitação abreviada da parte baixa. Duração estimada: cerca de 2h.

 

Proibições:

1– Subir ou apoiar nos muros e estruturas, mover ou tirar elementos do parque ou realizar qualquer tipo de grafite entre outros (isso inclui pedras – sou uma pessoa que adora levar um pedacinho do lugar, literalmente e, normalmente, levo uma pedrinha).

2– Visitantes e guias portando mochilas e bolsas com mais de 40x35x20cm. Caso exceda essa medida, a bagagem deverá ficar no guarda-volumes, que está localizado junto a entrada da cidadela inca.

3– Receber explicações de guias em vielas. Isso só será permitido em pontos específicos, que ofereçam área desimpedida e não sejam ponto de passagem.

4– Entrar com tamancos e sapatos com solas duras, aerossóis, objetos perfurocortantes, armas, bandeiras, pôsteres e faixas, entre outros.

5– É proibido pau de selfie! Sim, ele ficará restrito a certas partes do parque, a fim de evitar aglomeração próxima a becos e vielas, evitando que pessoas se amontoem em lugares que tem sofrido forte erosão.

 

E aí pessoal, o que acharam das novas regras instituídas para a visitação de Macchu Picchu? Contem pra mim a opinião de vocês.

Anúncios

4 comentários sobre “Machu Picchu: Novas regras

  1. Nossa, mudou muita coisa!!!
    Parece que vai ficar mais chatinho, muitas regras… de qualquer forma, é um lugar tão incrível que por mais regras que tenha, ainda assim vale muito a pena a viagem.
    Uma coisa é certa, ficou muito mais organizado.
    Parabéns pelo post…
    Bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s