Trilha da Pedra do Telégrafo – Rio de Janeiro

Então galera, vamos pra mais uma trilha nesse meu Rio de Janeiro que continua lindo?! Vamos! Preparados pra tirar as fotos mais “arriscadas” da cidade?

Não sabe do que tô falando? Então vem comigo!

A trilha Pedra do Telégrafo tem recebido cariocas e turistas do mundo todo. Acontece que o local ficou famoso por diversas fotos arriscadíssimas e perigosas que viralizaram na internet.

Vista linda para a Restinga da Marambaia

A Pedra do Telégrafo é hoje em dia uma das trilhas mais famosas do Rio de Janeiro, apesar de ser relativamente longe de tudo. Os turistas e curiosos vem pra cá com a intenção de fazer umas fotos iradas na Pedra mais badalada da cidade e depois descer por uma trilha que dá nas Praias Selvagens do Rio e na Pedra da Tartaruga.

Mas ATENÇÃO AO SPOILER(!), não tem nada de arriscado nessas fotos. O que acontece é uma ilusão de ótica. A pedra fica na pontinha de um penhasco, mas logo abaixo dela tem um pedacinho de terra e dá par ficar de pé. Só cuidado pra não pisar fora dali, senão pode rolar ladeira abaixo de verdade.

Algumas informações culturais

A Pedra do Telégrafo é um dos principais atrativos do Parque Estadual da Pedra Branca (PEPB) e fica no setor das Praias Selvagens. O ponto mais alto da cidade do Rio também fica neste parque, com 1.025 metros de altitude. Dá pra ver o ponto mais alto dos bairros de Bangu, Campo Grande e Jacarepaguá.

A Pedra do Telégrafo na verdade não tem esse nome, ela se chama Pedra da Bigorna (ou do Cavalo, mas não achei apropriado). A verdadeira Pedra do Telégrafo fica próxima da Pedra da Bigorna, mas para chegar até o topo é necessário ter equipamentos de escalada.

Ela tem esse nome porque por aqui havia uma estação militar de monitoramento da costa durante a Segunda Guerra Mundial e a comunicação era via rádio. Então assim que você encontrar uma bandeira do Brasil fincada, vai saber qual é a verdadeira Pedra do Telégrafo.

Pedra da Bigorna/Cavalo/Abismo

Ficha técnica

Localização: Estrada de Barra de Guaratiba, Barra de Guaratiba, RJ

Dificuldade: Leve – Nível 2 (mas é íngreme com muitos pedregulhos, então considero moderado)

Tempo: Aproximadamente 1 hora/ida (mas eu fiz em 30 minutos)

Altitude: 354 metros

Extensão: 1,88 km

Atrativos: Mirantes

Taxa de entrada: GRATUITA

Primeiro mirante

Trajeto

Bem definido e, como faz parte da trilha Transcarioca, está bem cuidado e totalmente sinalizado. Demorei trinta minutos pra subir, metade do tempo que está no folheto informativo e eu não fui direto, pois a vista pra Restinga da Marambaia tomou completamente a minha atenção por alguns minutos.

Durante a íngreme e cansativa subida, encontrei uns três mirantes, o que deu um ânimo a mais na hora de subir. Mas não se prendam a estes mirantes na subida, porque quanto mais demorar a chegar no topo, maior será a fila para tirar a foto imperdível.

Essa trilha é uma das mais famosas da cidade do Rio de Janeiro e por este motivo, é bom ir cedo pra não ficar em pé na fila. Quando eu digo ‘fila’, eu digo duas horas em pé esperando embaixo do sol os seus cinco minutos pra poder tirar umas fotos legais. Isso quando não tem ninguém sem noção que fura a fila e não quer nem saber.

Meu conselho é: vá em dias de semana, pela manhã. Se não for possível, chegue cedo e evite os feriados, principalmente o recesso de Carnaval.

Ainda no topo da Pedra da Bigorna, conheci um fotógrafo que está sempre por lá vendendo três fotos por R$10. Apesar de eu ter preferido as fotos do meu celular, ele me deu ótimas ideias de poses e de como enquadrar as fotos para ficarem com a famosa ilusão de ótica.

Na volta, parei em todos os mirantes e a fila pra tirar foto neles era bem pequena. Na minha vez, ganhei vários minutinhos apreciando a bela paisagem da Restinga da Marambaia, porque já não havia mais ninguém na fila.

Vista do segundo mirante durante a volta

Como chegar

De carro: Partindo da Zona Sul, Barra da Tijuca ou Jacarepaguá, é só pegar a Avenida das Américas e seguir até o final do Recreio dos Bandeirantes. Passe pelo túnel Vice-Presidente da República José Alencar (Túnel da Grota Funda) e pegue a segunda saída após o túnel, seguindo pela Estrada da Barra de Guaratiba até chegar na praia. O acesso é feito pela Rua Almirante Carlos Tinoco, que fica um pouco antes da praia. Daí siga até o nº 385 e continue a subida pela Rua Chico Buarque de Holanda, até o início da trilha, que se encontra à direita.

De ônibus: A linha de ônibus Marambaia-Castelo (874A) leva até a Barra de Guaratiba. O acesso é feito pela Rua Almirante Carlos Tinoco, que fica um pouco antes da praia. Daí siga até o nº 385 e continue a subida pela Rua Chico Buarque de Holanda, até o início da trilha, que se encontra à direita. Aconselho subir de moto-táxi ou uber, que economiza um tempo precioso e custa em torno de R$7.

Anne, a aventureira

*Atenção: há dois trajetos!

Pela trilha tradicional, que começa na Praia Grande (Barra de Guaratiba), onde se pega o Caminho dos Pescadores. De lá, você sobe uma escadaria que leva à Capela de Nossa Senhora das Dores, até chegar à Rua Parlon Siqueira. A ladeira vai te levar até as praias selvagens.

Pelo outro caminho (porque na verdade eu achei que só tivesse esse), começa perto da antiga ponte que leva à Restinga da Marambaia. A ladeira que dá acesso a trilha, fica em frente ao local e dá pra subir de carro ou moto-táxi, mas como estava meio perdida, perguntei aos moradores como chegava e eles foram super solícitos.

Vista do cume, ao lado da Pedra da Bigorna

IMPORTANTE!

Eu já tenho alguma experiência com trilhas e não achei necessário ir com guia, principalmente devido a ótima sinalização. Mas se você quiser ter aquela segurança a mais, tem vários guias pelo local que fazem guiamento com grupos e aceitam incluir “visitantes de última hora”.

Para mais informações sobre trilhas no Rio:  www.instagram.com/tripbruta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s